PUBLICIDADE
Topo

Itália diz que "UE não existe" por incapacidade de realocar 150 imigrantes

24/08/2018 12h56

Roma, 24 ago (EFE).- O Governo da Itália afirmou nesta sexta-feira que "a União Europeia (UE) não existe" porque não é capaz de acordar a realocação de 150 imigrantes que estão retidos desde segunda-feira na embarcação militar "Diciotti" em Catania (Sicília).

Fontes do Ministério do Interior afirmaram que a reunião realizada hoje em Bruxelas com altos funcionários dos Estados-membros para analisar a gestão dos fluxos migratórios "terminou sem nenhum resultado".

"Está é a enésima demonstração de que a União Europeia não existe. Nenhum Estado-membro quis assinar um comunicado, também porque não há as bases para um acordo que defina uma nova linha sobre resgates, desembarques e realocação de imigrantes", sublinharam.

As fontes criticaram o fato de os países europeus não terem chegado a nenhuma solução concreta para repartir os 150 imigrantes, a maioria eritreus, que esperam desde segunda-feira em Catania uma autorização do Governo italiano para poder desembarcar.

"Dado que a Itália, nos últimos anos, acolheu 700 mil cidadãos estrangeiros, a linha do Ministério do Interior não muda. Da embarcação barco 'Diciotti' não desembarca ninguém. Sobre isto, o Governo está unido", reiteraram.

As mesmas fontes anteciparam que o ministro do Interior, o ultradireitista Matteo Salvini, se reunirá com o primeiro-ministro húngaro, o nacionalista Viktor Orbán, em 28 de agosto em Milão para abordar soluções à crise migratória.