PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Próximo primeiro-ministro da Austrália promete estabilidade e unidade

24/08/2018 05h33

Sydney (Austrália), 24 ago (EFE).- O próximo primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, prometeu nesta sexta-feira a estabilidade e unidade após conquistar a liderança do governante Partido Liberal, e portanto, o cargo de premier, do qual deve fazer o juramento ainda hoje.

"O nosso trabalho não é apenas unificar nosso partido, que foi golpeado e maltratado nesta semana (pela crise interna), é seguir trabalhando para garantir que o país está mais unido que nunca", manifestou Morrison, em entrevista coletiva ao lado do seu vice, Josh Frydenberg.

O novo governante, de 50 anos e de ideias sociais conservadoras, afirmou que seu governo vai se concentrar em "manter a economia forte e uma Austrália segura", e adiantou que sua prioridade será responder à grave seca que aflige o leste do país e que se considera uma das piores nas últimas décadas.

Este devoto cristão e amante do rugby, que votou contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo na referendo realizado no ano passado, terá uma reunião com seus parceiros do governo do Partido Nacional antes da sua posse.

Morrison manifestou sua intenção de oferecer em seu governo a Peter Dutton e Julie Bishop, com quem concorreu hoje pela liderança do Partido Liberal na rodada de votação que os parlamentares desta formação, depois que retiraram o apoio à Turnbull.

"Tentamos governar... portanto acho que ninguém deveria fazer planos para eleições antecipadas", ressaltou Morrison, referindo-se aos desejos do opositor Partido Trabalhista, favorito nas pesquisas, que o pleito marcado para 2019 seja antecipado.

Morrison disse que usará este fim de semana para moldar seu governo e acrescentou que anunciará sua composição na próxima semana.

Desde 2007 nenhum primeiro-ministro da Austrália conseguiu completar seu mandato, por conta das disputas internas pelo poder, tanto na coalizão Liberal-Nacional como no Partido Trabalhista.

Internacional