PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Caixão de John McCain chega a Washington para 3 dias de homenagens

30/08/2018 22h11

Washington, 30 ago (EFE).- O caixão do senador republicano John McCain, que morreu no sábado passado aos 81 anos, chegou nesta quinta-feira a Washington, onde estão planejados dois dias de tributos ao prestigiado legislador antes do seu enterro no domingo.

O avião que transportava o corpo de McCain aterrissou pouco antes das 20h de hoje (21h de Brasília) na base aérea de Andrews (Maryland), nos arredores de Washington.

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, e outros dignitários estiveram na base para receber o caixão de McCain e a família do senador, que chegou à capital procedente de Phoenix, no Arizona, o estado que o legislador representou durante mais de três décadas no Congresso americano.

Nesta sexta-feira será realizado um velório na sala situada sob a cúpula do Capitólio, uma honra reservada a menos de 30 pessoas - e a apenas 12 legisladores - na história do país.

No sábado acontecerá o funeral na Catedral Nacional de Washington, que será transmitido ao vivo na internet e pela televisão, e onde discursarão os ex-presidentes Barack Obama (2009-2017) e George W. Bush (2001-2009).

Ambos políticos venceram a disputa pela presidência contra McCain, o primeiro nas eleições gerais de 2008 e o segundo nas primárias republicanas de 2000, mas também forjaram uma relação de profundo respeito com o veterano político e ex-capitão da Marinha.

Por outro lado, no funeral não estará o atual presidente americano, Donald Trump, que manteve uma tensa relação com McCain até sua morte, uma vez que a família do senador não quis convidar-lhe.

No domingo, McCain será enterrado em uma cerimônia privada no cemitério da Academia Naval de Annapolis (Maryland), muito perto de Washington, onde o senador começou sua carreira militar.

A quantidade de homenagens a McCain está sendo uma das mais notáveis para um político americano que não tenha sido presidente, e também incluiu nesta semana um velório e um funeral em Phoenix.

Internacional