PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Malcolm Turnbull, ex-primeiro-ministro australiano, se retira da política

31/08/2018 06h44

Sydney (Austrália), 31 ago (EFE).- O ex-primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, se retirou nesta sexta-feira da vida política, uma semana depois de perder a liderança do Partido Liberal e consequentemente do governo por causa de uma crise interna no partido.

"Ele será bem lembrado com o tempo como o primeiro-ministro que fez grandes coisas pela Austrália", disse seu sucessor, Scott Morrison, em entrevista à imprensa.

Morrison, antigo ministro das Finanças de Turnbull e um devoto cristão, destacou um projeto hidrelétrico e o plano para construir um segundo aeroporto em Sydney, todos feitos pelo seu antecessor, sem mencionar a legalização dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo em dezembro do ano passado, ao qual ele foi opositor.

"Ele serviu bem ao país e em nome do país, como primeiro-ministro, só quero agradecer a ele", acrescentou Morrison, segundo a agência "AAP", sobre o ex-banqueiro milionário cujo liberalismo foi criticado pela ala mais conservadora do partido.

A saída de Turnbull do Parlamento, em onde a coalizão Liberal-Nacional possui uma cadeira de vantagem, forçará a convocação de eleições suplementares para escolher seu substituto.

Morrison foi eleito há uma semana, em uma segunda votação interna realizada pelo Partido Liberal, o transformando em primeiro-ministro.

As disputas internas pelo poder e mudanças de líderes se tornaram frequentes na Austrália por quase uma década, tanto nos governos da coalizão Liberal-Nacional como nos do Partido Trabalhista.

Internacional