PUBLICIDADE
Topo

População de tigres selvagens no Nepal quase dobra em nove anos

23/09/2018 11h13

Katmandu, 23 set (EFE).- O Nepal contabilizou uma população de 235 tigres selvagens, quase o dobro dos 121 identificados em 2009, de acordo com os dados de um censo realizado em 2018 e que foram divulgados neste domingo pelo Ministério de Meio Ambiente do país.

No Dia Nacional de Conservação, as autoridades comemoram que o país se aproxima de cumprir o objetivo de dobrar o número de tigres selvagens até 2022, tendo como referência o ano de 2009.

O censo demonstrou também que a população de tigres aumentou 19% desde a apuração de 2013, no qual as autoridades identificaram 198 exemplares.

"O crescimento é uma grande conquista. Segundo estes dados, cumpriremos facilmente nosso objetivo de duplicar o número de tigres até 2022", afirmou o titular nepalês de Meio Ambiente, Shakti Bahadur Basnet, durante uma entrevista coletiva.

Para o governo do Nepal, o sucesso dos esforços por conservar a população destes felinos se deve ao compromisso político e à adoção de técnicas e enfoques inovadores.

O censo foi realizado entre novembro de 2017 e abril de 2018 a partir da utilização de máquinas fotográficas e postos de observação.

"Cada tigre conta para o Nepal e para o mundo", afirmou em comunicado o representante do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) neste país, Gana S. Gurung.

Gurung celebrou que o Nepal esteja "a poucos tigres de distância" de duplicar sua população antes de 2022 e ressaltou a necessidade de proteger o hábitat destes felinos para assegurar a sobrevivência a longo prazo da espécie.

"O Nepal foi um líder nos esforços para duplicar os tigres em seu território e serve de modelo de conservação para toda a Ásia e o mundo", destacou o ator americano Leonardo DiCaprio, presidente de uma fundação que tem seu nome e é envolvida na proteção dos felinos no Nepal, indicou a nota de WWF.

O Nepal, junto com outros países com população de tigres em estado selvagem, fixou o objetivo de dobrar o número mundial destes felinos até 2022, que será o próximo ano do tigre de acordo com o calendário chinês, em uma reunião realizada na Rússia em 2010.

Desde então, o Nepal se esforçou para melhorar o hábitat destes animais e desenvolver uma estratégia que inclui compensações econômicas a pessoas atacadas por felinos, o que evita represálias.

Segundo o WWF, estima-se que haja um total de 3.890 tigres em estado selvagem no mundo, enquanto há um século a população deste grande felino asiático era de cerca de 100 mil exemplares.