PUBLICIDADE
Topo

Opositor russo Alexei Navalny é detido logo depois de deixar prisão

24/09/2018 07h29

Moscou, 24 set (EFE).- O líder opositor russo Alexei Navalny foi detido nesta segunda-feira em Moscou logo depois de ser solto após cumprir uma pena de 30 dias de detenção por organizar um protesto não autorizado, informou via Twitter Leonid Volkov, um de seus principais colaboradores.

"Alexei Navalny foi detido ao sair do centro de reclusão", escreveu Volkov, que acrescentou que o líder opositor é acusado de uma "infração durante a realização de um comício com prejuízo à saúde de uma pessoa".

Segundo o colaborador, embora a pena para esta falta seja de até 20 dias de detenção, a acusação "aponta, claro, a fabricação de um novo caso penal" contra Navalny.

Em maio deste ano, o dirigente opositor ficou preso por 30 dias por se manifestar contra a posse do presidente da Rússia, Vladimir Putin.

"Navalny agora esteve preso durante 30 dias, e estes 30 dias foram para Putin os piores e mais difíceis nos últimos 20 anos", escreveu Volkov, em alusão aos protestos contra o aumento da idade de aposentadoria e os maus resultados eleitorais do partido governista Rússia Unida.

O líder opositor, de 42 anos, se transformou com suas denúncias de corrupção em uma dor de cabeça o chefe do Kremlin.

Entre os funcionários do alto escalão denunciados por Navalny estão o primeiro-ministro, Dmitri Medvedev; o procurador-geral Yuri Chaika; o presidente da Duma (Câmara dos Deputados), Viacheslav Volodin, e o diretor do Fundo de Previdência, Anton Drozdov.

Uma das últimas denúncias do Fundo de Luta contra a Corrupção, organização dirigida pelo opositor, foi contra o comandante-em-chefe da Guarda Russa, o general Vladimir Zolotov, acusado de montar um esquema para roubar milhões de euros da instituição, diretamente subordinada a Putin.