PUBLICIDADE
Topo

Elefante pisoteia e mata turista alemã no Zimbábue

Ataques de elefantes a turistas não são comuns e as autoridades do Zimbábue querem entender o que levou a fêmea a fazer isso - picture-alliance/blickwinkel/P. Espeel
Ataques de elefantes a turistas não são comuns e as autoridades do Zimbábue querem entender o que levou a fêmea a fazer isso Imagem: picture-alliance/blickwinkel/P. Espeel

Harare, Zimbábue

27/09/2018 11h14

Um elefante matou uma turista da Alemanha em um parque natural no Zimbábue, informou nesta quinta-feira (27) à Agência EFE um funcionário da Autoridade de Gestão de Parques e Vida Silvestre (Zimparks).

A mulher, de 49 anos, estava acompanhada de outros turistas e foi pisoteada por uma fêmea que se separou de sua manada ontem à tarde, perto da entrada do Parque Nacional Mana Pools, no norte do Zimbábue.

"Caminhavam com um guia. Ao entrarem no parque, encontraram uma manada de elefantes e começaram a tirar fotos. Acredito que queriam se aproximar o máximo possível dos animais", disse à EFE o porta-voz da Zimparks, Tinashe  Farawo.

"Não sabemos o que pode ter irritado o animal, mas ele pisoteou a mulher", disse Farawo, informando que o caso está sendo investigado.

A mulher, ainda não identificada pelas autoridades, recebeu os primeiros socorros momentos depois do ataque, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do hospital.

O Mana Pools, situado ao longo do rio Zambezi na fronteira do Zimbábue com a Zâmbia, é famoso por ser o único parque no qual os turistas podem caminhar livremente sem contar com um guia ou um guarda florestal.

A maioria dos elefantes deste parque se sente confortável na presença de humanos, e alguns inclusive receberam nomes.

Os ataques de elefantes a turistas não são frequentes e acontecem ocasionalmente em áreas fora das reservas naturais, que estes mamíferos, às vezes, invadem para se alimentar dos cultivos dos aldeões.