PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Haley promete a manifestantes perto da ONU que lutará por saída de Maduro

27/09/2018 20h05

Nações Unidas, 27 set (EFE).- A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, prometeu nesta quinta-feira que o governo americano continuará lutando pela saída do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em um ato pouco usual em frente à sede das Nações Unidas em Nova York.

Com um megafone nas mãos, Haley falou para centenas de manifestantes que estavam no local para protestar contra o líder chavista, chamando-o de "narcoditador" e pedindo uma intervenção internacional na Venezuela.

A embaixadora americana, cercada por seguranças, caminhou entre os manifestantes e pegou o megafone usado por um deles para expressar apoio ao protesto contra Maduro.

"As pessoas devem saber que vamos continuar lutando pelas famílias venezuelanas. Vamos continuar até que Maduro vá embora", gritou Haley em meio aos manifestantes.

A representante dos EUA na ONU afirmou que a volume da voz dos EUA vai aumentar contra o regime de Maduro e citou as cenas de venezuelanos fugindo para a Colômbia para "mendigar comida".

"Falei com o presidente (Donald) Trump e ele está muito zangado com isso tudo. Vamos falar alto contra o regime de Maduro, apoiado por Cuba. E Maduro vai nos ouvir", prometeu Haley.

Depois do discurso de Haley, o ex-prefeito de Caracas Antonio Ledezma, opositor de Maduro, pegou o megafone para agradecer o apoio dos EUA pela defesa da liberdade dos venezuelanos.

"Não estamos sozinhos. Eles passaram da retórica às sanções econômicas", disse Ledezma, exilado desde novembro do ano passado quando fugiu do local onde era mantido em prisão domiciliar.

Internacional