PUBLICIDADE
Topo

Terremoto seguido de tsunami pode ter deixado vários mortos na Indonésia

28/09/2018 16h32

Ricardo Pérez-Solero.

Jacarta, 28 set (EFE).- Várias pessoas podem ter morrido depois que um terremoto de magnitude 7,5 sacudiu nesta sexta-feira o norte da Ilha de Celebes e provocou um tsunami que atingiu as cidades de Palu e Donggala, na Indonésia.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, afirmou que o terremoto e o tsunami "causaram várias vítimas", sem especificar um número.

"Relatórios indicam que várias pessoas morreram na queda de edifícios. O tsunami também atingiu vários terrenos e prédios na praia", disse Sutopo em comunicado.

Por sua vez, o diretor da unidade de tsunamis e terremotos da Agência de Climatologia, Meteorologia e Geofísica (BMKG), Rahmat Triyono, disse ao jornal local "Kompas" que as ondas alcançaram entre 1,5 e 2 metros. A BMKG confirmou a formação do tsunami após vários vídeos caseiros divulgados nas redes sociais mostrarem a forma com a qual Palu foi atingida pela força das ondas.

A apuração dos prejuízos e do número de mortos é um trabalho difícil, pois algumas infraestruturas de energia elétrica e comunicação foram danificas, de acordo com o Ministério de Comunicação e Informação.

Em um primeiro momento, a BMKG emitiu um alerta de tsunami após o terremoto de 7,5 graus para advertir sobre ondas de até três metros na região de Palu, mas retirou o aviso sete minutos depois. Nas redes sociais é possível ver vários vídeos do momento da chegada da onda gigante, entre gritos de pessoas que tentavam se esconder.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, pediu calma para a população. Por sua vez, a Agência de Busca e Resgate (Basarnas) enviará helicópteros e um navio para ajudar nos trabalhos. Já as Forças Armadas enviarão tropas e aviões Hércules C-130.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) localizou o hipocentro do terremoto, registrado às 18h02 (horário local, 7h02 em Brasília), a 10 quilômetros de profundidade e a 56 quilômetros ao norte da cidade de Donggala. Cerca de três horas antes, outro terremoto, de 6,1 graus, provocou a morte de uma pessoa, deixou dez feridos e causou o desmoronamento de vários edifícios na mesma região.

O Aeroporto de Palu, que opera voos domésticos, teve uma das torres de controle atingidas e ficará fechado até amanhã à noite, indicou a Agência Nacional de Gestão de Desastres.

Entre os dias 29 de julho e 19 de agosto, pelo menos 557 pessoas morreram e quase 400 mil ficaram deslocadas por causa dos quatro terremotos de magnitudes compreendidas entre 6,3 e 6,9 que sacudiram a Ilha de Lombok. Os terremotos também causaram danos em mais de 80 mil edifícios e destruíram parte da infraestrutura da ilha turística.

Em 2004, um forte tremor no norte da Ilha de Sumatra gerou um tsunami que matou 280 mil pessoas em mais de dez países banhados pelo Oceano Índico, a maioria da Indonésia, que anualmente registra 7 mil terremotos e faz parte do Anel de Fogo do Pacífico, uma região de grande atividade sísmica e vulcânica.