PUBLICIDADE
Topo

Mais de 400 voos cancelados no sul do Japão diante da chegada do tufão Trami

29/09/2018 06h19

(Atualiza com mais dados).

Tóquio, 29 set (EFE).- Mais de 400 voos foram cancelados neste sábado no sul do Japão por conta da aproximação do tufão Trami, que a Agência Meteorológica local (JMA, sigla em inglês) prevê que toque a ilha de Kyushu, amanhã, deixando fortes chuvas, ventos e ondas.

Trami, o 24º tufão desta temporada no Pacífico e catalogado como "muito forte", encontrava-se às 15h45 (horário local, 3h45 de Brasília) a 50 km de Naha, capital do arquipélago de Okinawa, onde foram registrados ventos de até 180 km/h, informou a JMA.

As condições atmosféricas fizeram com que as companhias aéreas japonesas cancelassem hoje mais de 400 voos com destino ou partindo dos aeroportos de Okinawa e da província de Kagoshima, afetando mais de 380 mil passageiros, informou a agência local de notícias "Kyodo".

Até às 13h (horário local, 1h de Brasília), cerca de 200 mil casas estavam sem energia elétrica em Okinawa e aproximadamente 6 mil na província de Kagoshima, pelos efeitos do tufão.

Mais da metade dos municípios de Okinawa decidiram fechar os colégios eleitorais para as eleições para governador marcadas para amanhã, diante da aproximação de Trami, o que já levou a algumas ilhas do arquipélago a antecipar a votação.

A agência meteorológica prevê chuvas de mais de 400 milímetros nas ilhas Amami e mais de 250 milímetros em Okinawa, até amanhã ao meio-dia.

O Aeroporto Internacional de Kansai, em Osaka, no oeste do país, planeja fechar temporariamente suas duas pistas, nas primeiras horas do domingo, antes da chegada do tufão, para evitar cenas como as ocorridas durante a passagem, no início do mês, de Jebi, que inundou uma delas e os terminais deixando milhares de passageiros presos.

A West Japan Railway, empresa responsável pelo transporte ferroviário no oeste do Japão, informou que os serviços de trens de alta velocidade estarão suspensos amanhã, entre Shin-Osaka e Hiroshima, e também não circularão os trens locais na área de Osaka e Kioto, segundo a emissora pública "NHK".

Trami se desloca a 20 km/h em direção ao norte, com rajadas de vento de até 216 km/h.

O tufão continuará percorrendo a ilha de Honshu, onde Tóquio está localizada, entre amanhã e segunda-feira, e espera-se que ao meio-dia já tenha atravessado a ilha de Hokkaido.