PUBLICIDADE
Topo

Sobe para 48 o número de mortos após tsunami que atingiu a Indonésia

29/09/2018 04h08

(Atualiza com declarações e novos dados).

Jacarta, 29 set (EFE).- Pelo menos 48 pessoas morreram e outras 356 ficaram feridas na cidade de Palu, na Indonésia, por conta do terremoto de 7,5 graus seguido de um tsunami de ondas de três metros que castigaram na sexta-feira a ilha de Celebes, que permanece praticamente incomunicável.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, sigla em indonésio), Sutopo Purwo Nugroho, confirmou neste sábado, em entrevista coletiva esses números de falecidos e feridos, que deverão continuar aumentando, e alertou sobre mais de mil edifícios destruídos ou danificados.

"O governo local declarará o estado de emergência", antecipou Sutopo, afirmando ao mesmo tempo que o mais urgente agora é restabelecer os serviços de energia elétrica e telecomunicação.

Ele afirmou que técnicos de telecomunicações e transporte aéreo chegaram hoje ao aeroporto de Palu, a cidade mais afetada ao lado de Donggala, e acrescentou que já começaram o reparo de algumas das instalações elétricas danificadas.

O aeroporto de Palu, que opera voos nacionais, permanece fechado desde ontem após ter sofrido danos por conta do terremoto, que também afetou pontes, hospitais e portos.

No entanto, o porta-voz afirmou que estão abertos os aeroportos de Poso, Toli-Toli, Luwuk Bangai e Mamuju.

A BNPB confirmou a formação do tsunami depois que vários vídeos foram divulgados nas redes sociais como na cidade de Palu, que foi atingida com força pelas ondas.

Inicialmente, as autoridades emitiram um alerta de tsunami após o terremoto de 7,5 graus, para alertar sobre as ondas entre meio metro e máximo de 3 metros na região de Palu.

O terremoto de ontem esteve precedido três horas antes por outro de 6,1 graus de magnitude, que causou a morte de uma pessoa e dez feridos, assim como o desmoronamento de várias casas.