PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Plebiscito sobre mudança de nome da Macedônia fracassa por falta de eleitores

30/09/2018 15h59

Skopje, 30 set (EFE).- Com apenas 34% de participação a meia hora do fim da votação neste domingo, o plebiscito sobre a mudança de nome da Macedônia fracassou, já que são necessários os votos de pelo menos metade das pessoas convocadas à consulta popular, cerca de 903 mil, para que o resultado seja validado.

Os centros de votação fecharam pontualmente às 19h (horário local; 14h em Brasília) após uma jornada que durou 12 horas e que, conforme indicou o presidente da Comissão Eleitoral Estatal, Oliver Derkoski, transcorreu em um ambiente tranquilo.

Embora a votação só tenha caráter consultivo, o fato de não ter atingido a participação mínima para ser considerada válida dificulta a tarefa do governo de conseguir o apoio do parlamento à reforma constitucional necessária para mudar o nome do país.

O líder do principal partido opositor, a aliança conservadora VMRO-DPMNE, Hristijan Mickoski, se absteve de votar por considerar que a pergunta do plebiscito foi "manipuladora". A pergunta não se referia diretamente ao nome definitivo que será adotado, Macedônia do Norte, apenas pedia para o cidadão dissesse se apoia ou não "a integração à União Europeia (UE) e à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ao aceitar o acordo entre Macedônia e Grécia".

O acordo assinado entre os governos de Skopje e Atenas em junho pretende dar fim a uma disputa que se prolongou por mais de 25 anos e levou a Grécia a boicotar a adesão do país vizinho à União Europeia e à Otan.

Em ambos os países o compromisso assinado gerou revolta entre os setores mais nacionalistas. Na Macedônia, rejeição é a aceitar uma versão diferente do nome que consta na Constituição do país, República da Macedônia, através de um complemento geográfico. Já na Grécia, os nacionalistas não querem aceitar que o vizinho utilize o nome Macedônia, que eles consideram exclusivo da região homônima no norte do país.

Os primeiros resultados confiáveis da votação realizada neste domingo devem ser divulgados a partir das 21h (horário local; 16h em Brasília).

Internacional