Acusado de corrupção, ex-juiz peruano da Corte Suprema é preso na Espanha

Madri, 19 out (EFE).- A Audiência Nacional da Espanha decretou nesta sexta-feira a prisão preventiva e sem direito a fiança de César Hinostroza, ex-juiz da Corte Suprema do Peru e que fugiu de seu país após ser acusado de liderar um grande esquema de corrupção.

Hinostroza foi detido em Madri após o governo peruano emitir uma ordem de prisão logo após tomar conhecimento de seu paradeiro. A Justiça espanhola decidirá nos próximos dias se ele será extraditado.

O juiz é acusado de crimes de participar de organização criminosa, tráfico de influência e negociações proibidas com funcionários públicos, segundo o auto de prisão.

Localizado ontem em Madri após pedir asilo político na Espanha, Hinostroza estava proibido de sair do país natal, mas o fez pela fronteira com o Equador no último dia 7, e sua fuga provocou a renúncia do ministro do Interior, Mauro Medina.

Hinostroza, que presidia a Segunda Sala Penal Transitória da Corte Suprema, era o juiz mais influente entre os que integravam uma rede de tráfico de influência, favores e prevaricação da qual também participavam políticos e empresários.

O caso provocou a cassação de todos os membros do Conselho Nacional da Magistratura e de grande parte dos juízes da Corte Superior de Justiça da província de Callao.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos