PUBLICIDADE
Topo

Ex-ministro da Defesa da Grécia e esposa são presos por lavagem de dinheiro

24/10/2018 10h23

Atenas, 24 out (EFE).- O ex-ministro da Defesa da Grécia, Yiannos Papantoniou, e sua esposa, Stavrula Kuraku, foram presos preventivamente nesta quarta-feira por um caso de lavagem de dinheiro relacionado com a compra de armamentos durante o governo de Kostas Simitis.

Papantoniou, que antes de assumir a pasta de Defesa foi o ministro de Finanças que levou a Grécia ao euro, passou a noite detido após prestar depoimento ao juiz em uma audiência que durou 18 horas.

Os dois são acusados de terem lavado 2,4 milhões de euros em um contrato para modernizar seis fragatas da marinha assinado em 2003, durante seu período à frente do Ministério da Defesa.

Segundo o texto de acusação, esta operação provocou prejuízos financeiros de 400 milhões de euros ao Estado grego.

Stavrula foi acusada como coproprietária das contas bancárias na Suíça nas quais foi encontrada a citada quantia após a chamada "lista Lagarde" ser publicada na Grécia.

Depois de sair do tribunal pouco antes da meia-noite, Papantoniou afirmou que sua prisão tinha fins políticos e demonstrava que a Justiça estava sendo manipulada pelo governo.

Papantoniou foi ministro da Defesa entre 2001 e 2004 e, neste período, assinou contratos para a compra de armamentos que somaram 6,22 bilhões de euros.

A Justiça grega começou a investigá-lo em 2012 por seu suposto envolvimento em seis casos de corrupção de funcionários do alto escalão do Ministério da Defesa durante seu período à frente da pasta.

O casal já tinha sido condenado em 2015 e em 2017 a duas penas de quatro anos de prisão por não ter declarado parte de seu patrimônio nos em 2009 e 2010.

Ambas as sentenças foram convertidas em multas de 14,6 mil euros - 10 euros para cada dia de pena - e a multas adicionais de 10 mil euros para cada um.