PUBLICIDADE
Topo

Operação de 4 países desmantela grupo que traficava drogas em voos comerciais

25/10/2018 11h04

Bogotá, 25 out (EFE).- As autoridades de Colômbia, Espanha, Estados Unidos e Austrália desmantelaram uma quadrilha dedicada ao tráfico de cocaína em voos comerciais e detiveram 30 de seus integrantes, segundo anunciaram nesta quinta-feira Bogotá.

As drogas, procedentes do sudoeste da Colômbia, eram enviadas principalmente à Espanha e à Austrália em malas despachadas em voos comerciais e o pagamento era realizado por meio de operações em casas de câmbio, explicou em entrevista coletiva com autoridades dos quatro países o diretor da polícia colombiana, general Jorge Hernando Nieto.

Segundo a polícia, a chamada "Operação Embaixador" permitiu a captura de 11 pessoas na Colômbia, 10 na Espanha, seis na Austrália e três nos Estados Unidos, entre eles o apontado como chefe da máfia, identificado como o espanhol Jorge Juan Merlo, capturado em Cali e "conhecido no mundo do crime" pelos codinomes "Mono" e "Pálido".

Merlo "tem processos judiciais abertos" na Colômbia, Estados Unidos, Europa e Austrália "por tráfico de drogas", segundo acrescentou a polícia.

"A cooperação internacional foi fundamental para o êxito da "Operação Embaixador', que constitui um dos grandes golpes efetuados ao narcotráfico nos últimos tempos", destacou o general Nieto.

Na operação, que aconteceu "em um tempo recorde de seis meses", participaram também o Ministério Público colombiano, a Guarda Civil espanhola, o Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas dos Estados Unidos e a Polícia Federal da Austrália.

A operação permitiu ainda a apreensão de 790 quilos de cocaína e o confisco de 10 veículos, 21 telefones celulares, uma arma de fogo, oito passaportes e mais de US$ 200.000.

"A investigação continua para poder determinar se há outras pessoas que estejam envolvidas em diferentes lugares de toda esta rede criminosa", completou o general Nieto.