PUBLICIDADE
Topo

Vários pacotes-bomba foram enviados de um mesmo local na Flórida

25/10/2018 23h20

Miami, 25 out (EFE).- Vários pacotes-bomba enviados a figuras políticas dos Estados Unidos e à rede de televisão "CNN" saíram de um escritório do serviço postal de Opa-Locka, cidade no sul da Flórida, segundo informou a imprensa americana nesta quinta-feira.

Jornais denunciaram que os pacotes enviados ontem a expoentes do Partido Democrata como o ex-presidente Barack Obama e a ex-candidata presidencial Hillary Clinton procediam do mesmo escritório central.

Segundo o canal "CBS", as autoridades investigam as pistas que conduzem à Flórida como lugar de origem do envio, ao mesmo tempo que "buscam nas instalações dos correios pacotes (suspeitos) adicionais que coincidam com os dez enviados nos últimos quatro dias", informou a emissora "Local 10 News".

Desde a segunda-feira, dez pacotes-bomba foram enviados, com três novos artefatos encaminhados hoje ao ex-vice-presidente Joe Biden e ao ator Robert de Niro, o que as autoridades classificaram como "terrorismo".

O objetivo inicial é determinar se os dispositivos foram projetados com a intenção de explodir ou se simplesmente foram enviados para semear o medo.

O FBI (polícia federal americana) confirmou ontem que a congressista democrata Debbie Wasserman Schultz aparecia como remetente nos pacotes suspeitos enviados a políticos.

Em comunicado, o FBI informou que os pacotes tinham as mesmas caraterísticas: todos foram enviados em envelopes com plástico bolha e, no lado externo, havia rótulos impressos com os endereços.

O fato de todos os destinatários serem membros do Partido Democrata ou pessoas contrárias ao presidente Donald Trump indicam uma possível motivação política, mas nada foi revelado sobre a autoria por enquanto.

Esses episódios ocorrem apenas duas semanas antes da realização das eleições legislativas de meio de mandato no país, no dia 6 de novembro.