PUBLICIDADE
Topo

Israel expressa suas condolências por vítimas de tiroteio em sinagoga dos EUA

27/10/2018 16h56

Jerusalém, 27 out (EFE).- O presidente de Israel, Reuven Rivlin, ofereceu neste sábado as suas condolências pelas vítimas do tiroteio ocorrido em uma sinagoga em Pittsburgh, nos Estados Unidos, e condenou "este fato horrível".

"Estamos pensando em nossos irmãos e irmãs, toda a casa de Israel, neste momento de dificuldades", afirmou Rivlin em comunicado, no qual ofereceu sua solidariedade às "famílias dos que foram assassinados" e anunciou que rezará "pela rápida recuperação dos que ficaram feridos".

Rivlin expressou sua confiança nas forças policiais americanas e acrescentou que tem certeza "que os órgãos encarregados de assegurar o cumprimento da lei" investigarão a fundo os fatos.

O ministro de Educação e de Assuntos da Diáspora israelense, Naftali Benet, declarou que "o Estado de Israel e o governo israelense estão chocados e tristes" pelo ataque e anunciou que viajará hoje mesmo aos Estados Unidos para comparecer aos funerais.

"Estamos acompanhando as notícias com preocupação e dei instruções ao Ministério de Assuntos da Diáspora para que se prepare para ajudar a comunidade de todas as formas possíveis", acrescentou Benet.

As autoridades americanas informaram que o agressor, que matou várias pessoas ao abrir fogo em uma sinagoga em Pittsburgh, já foi capturado e está sob custódia.

Os veículos de imprensa americanos diferem com relação ao número de mortos e assinalam que seriam entre quatro e oito, enquanto os feridos chegam a 12.