PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mattis afirma que assassinato de Khashoggi "mina a segurança regional"

27/10/2018 04h52

Manama, 27 out (EFE).- O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, afirmou neste sábado em Bahrein que o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi, cometido no consulado da Arábia Saudita, em Istambul (Turquia), "mina a segurança regional".

"O assassinato de Khashoggi deve preocupar a todos. O fracasso que qualquer nação em aderir às normas internacionais e do Estado de Direito mina a estabilidade regional em um momento em que é necessário", disse Mattis, em seu discurso durante o fórum do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS).

Mattis, no entanto, reiterou o compromisso de seu país com seus aliados árabes contra o Irã, a quem acusou de apoiar a Al Qaeda, além de armar outros grupos terroristas e de ameaçar a segurança marítima.

Ele também criticou a crescente presença da Rússia no Oriente Médio e ressaltou que Moscou não pode substituir o compromisso de longa data dos Estados Unidos com a região.

O presidente americano, Donald Trump, que inicialmente distanciou a Coroa saudita da morte de Khashoggi, aumentou esta semana suas críticas aos seus aliados sauditas, considerando que "encobriram" o assassinato e que a operação foi "um fiasco completo".

Internacional