PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Bolsonaro vence 2º turno e é eleito o novo presidente do Brasil

28/10/2018 20h03

Brasília, 28 out (EFE).- O deputado federal Jair Bolsonaro, do PSL, foi eleito neste domingo o novo presidente do Brasil, ao derrotar Fernando Haddad, do PT, no segundo turno das eleições.

Bolsonaro foi declarado vencedor do pleito pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às 19h21 (de Brasília), quando 94,44% da apuração estava concluída, e tinha 55,54% dos votos, contra 44,46% de Haddad.

No primeiro turno, realizado no último dia 7, Bolsonaro ganhou com 46% dos votos, e Haddad ficou em segundo lugar, com 29%, de um total de 13 candidatos.

Deputado federal desde 1991, com sete mandatos consecutivos, Boslonaro, de 63 anos e capitão da reserva do Exército, é conhecido pelas polêmicas declarações em defesa da ditadura militar no país (de 1964 a 1985) e é acusado por seus opositores de machismo, racismo e homofobia.

O presidente eleito prometeu linha dura contra a criminalidade e permitir a venda de armas para civis, assim como anunciou propostas liberais na economia, com privatizações e uma forte diminuição do tamanho do Estado.

Por sua vez, Haddad, ex-prefeito de São Paulo, entrou em campanha no dia 11 de setembro, quando foi anunciado como substituto de Luiz Inácio Lula da Silva, até aquele momento candidato do PT - apesar de preso por lavagem de dinheiro e corrupção passiva - e que acabou vetado pela Justiça Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa.

Em 6 de setembro, no meio da campanha para o primeiro turno, Bolsonaro foi esfaqueado durante um comício na cidade de Juiz de Fora (MG) e ficou internado por 23 dias. Ele precisou passar por duas cirurgias e teve que interromper a campanha nas ruas, além de desistir de participar de debates.

Haddad criticou a postura do adversário de não ir aos debates mesmo quando ele recebeu aval dos médicos. Mesmo assim, Bolsonaro se defendeu com base em seu estado de saúde, mas chegou a declarar que o fato de não participar dos embates com Haddad respondia a uma "estratégia política".

O próximo vice-presidente da República é o general reformado do Exército Hamilton Mourão, que, como Bolsonaro, enalteceu a ditadura militar.

Antes de Bolsonaro, o Partido Social Liberal (PSL) era uma legenda modesta, mas no dia 7 de outubro conseguiu 52 das 513 cadeiras da Câmara dos Deputados e ficou com a segunda maior bancada da Casa, atrás apenas da do PT, que tem 56 assentos.

Internacional