PUBLICIDADE
Topo

Arábia Saudita liberta 19 filipinas detidas por irem a festa de Halloween

31/10/2018 07h07

Manila, 31 out (EFE).- As autoridades da Arábia Saudita libertaram as 19 mulheres filipinas que estavam detidas desde a última sexta-feira por participarem de uma festa de Halloween e agora estão sob custódia temporária da embaixada das Filipinas em Riad.

O embaixador filipino na Arábia Saudita, Adnan Alonto, conseguiu ontem que o promotor-chefe Khalid Al Hozaimi lhe fornecesse os nomes das detidas, que eram 19 e não 17 como foi informado inicialmente, disse o Departamento das Relações Exteriores, através de um comunicado.

A promotoria concordou com o embaixador em libertar as mulheres da prisão de Al Nisa e entregá-las à espera do julgamento de custódia.

Segundo o relatório enviado pelo embaixador Adnan Alonto para Manila, as autoridades sauditas podem apresentar acusações contra as filipinas, pois teriam violado a "sharia" ou lei islâmica, que proíbe a interação em público entre homens e mulheres sem vínculos familiares.

As 19 mulheres encontravam-se entre vários sauditas e estrangeiros que foram detidos durante uma ação policial em uma festa de Halloween, em uma propriedade privada em Riad.

Como resultado deste fato, o Departamento das Relações Exteriores das Filipinas pediu aos milhares de trabalhadores filipinos no exterior que "levem em conta as sensibilidades locais" e respeitem as leis dos países anfitriões.