PUBLICIDADE
Topo

Polícia da Argentina prende 2 homens por suspeita de ligação com o Hezbollah

15/11/2018 21h27

Buenos Aires, 15 nov (EFE).- A Polícia da Argentina prendeu nesta quinta-feira dois homens suspeitos de terem vínculo com o grupo terrorista libanês Hezbollah, informaram fontes oficiais.

As prisões ocorreram durante uma operação de busca e apreensão em uma casa no bairro de Floresta, em Buenos Aires. A ação foi liderada pela Divisão de Ciberterrorismo da Polícia Federal do país.

Segundo o Ministério de Segurança, os dois homens, de 23 e 25 anos, são argentinos. Os agentes encontraram armas, munições, facas, roupas militares e dispositivos eletrônicos no imóvel.

Além disso, os policiais federais apreenderam documentos relativos a viagens feitas pelos dois suspeitos ao exterior, junto com papéis com inscrições em árabes e uma bandeira do Hezbollah.

A Polícia Federal localizou os dois homens após cruzar informações do órgão com uma denúncia realizada em janeiro pela Delegação de Associações Israelitas Argentinas (Daia), o braço político da comunidade judaica no país.

A entidade fez a denúncia depois de receber um e-mail anônimo que afirmava que pessoas ligadas ao Hezbollah estariam no país e teriam recebido treinamento militar no Oriente Médio.

O governo da Argentina explicou que, depois de analisar redes sociais, em especial o Facebook, conseguiu identificar os suspeitos. As informações foram corroboradas com a denúncia.

A Argentina já sofreu dois atentados terroristas atribuídos ao Hezbollah. Em 1992, 29 pessoas morreram em um ataque à embaixada de Israel em Buenos Aires. Dois anos depois, terroristas deixaram 85 vítimas em uma ação contra a sede da Associação Mutual Israelita Argentina (Amia), também na capital do país.

Notícias