PUBLICIDADE
Topo

Canadá ampliará incentivos a empresas para combater políticas de Trump

21/11/2018 21h43

Toronto, 21 nov (EFE).- O governo do Canadá anunciou nesta quarta-feira que ampliará o déficit do próximo orçamento em 10% para incluir novos incentivos a empresas do país para combater as políticas econômicas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O ministro de Finanças do Canadá, Bill Morneau, explicou a medida no parlamento do país e revelou a ampliação do déficit em 10%, para US$ 15,1 bilhões, no orçamento fiscal de 2019-2020.

O primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, prometeu durante a campanha eleitoral de 2015 a limitar o déficit em US$ 7,7 milhões logo que assumisse o governo. A promessa era eliminá-lo até 2019.

Morneau explicou que o dinheiro será utilizado para incentivar as empresas canadenses para que elas possam competir com as americanas, beneficiadas pela redução de impostos feita pelo governo Trump.

O Ministério de Finanças do Canadá afirmou que as novas medidas diminuirão o imposto sobre novos investimentos empresariais de 17% para 13,8%, o nível mais baixo entre os países do G7.

Um dos benefícios concedidos às empresas será a concessão de descontos nos impostos de importação de máquinas e equipamentos destinados à indústria da manufatura ou à produção de energia limpa.

No total, o Canadá destinará US$ 12,7 bilhões aos incentivos fiscais nos próximos seis anos para aumentar a produtividade das empresas do país. O governo também propôs uma nova estratégia de diversificação de exportações com o objetivo de ampliar as exportações em 50% até 2025.

Segundo o Ministério das Finanças, a divída pública do Canadá caiu nos últimos anos e agora equivale a 30,9% do PIB.