PUBLICIDADE
Topo

Jornalistas são multados por adicionar caracteres à filosofia de Xi Jinping

22/11/2018 04h46

Pequim, 22 nov (EFE).- Dois jornalistas do jornal chinês "Shaanxi Daily" deverão pagar multas por permitir que três caracteres chineses extras entrassem na filosofia política de 16 caracteres do presidente Xi Jinping, informou nesta quinta-feira o "South China Morning Post", jornal de Hong Kong.

Um dos redatores, Liu Hui, adicionou em um texto do último dia 15 as palavras "Zong Shu Ji" - que significa secretário-geral - ao termo oficial "Pensamento de Xi Jinping sobre o Socialismo com Características Chinesas para uma Nova Era", cunhado e sancionado pelo Executivo.

A equipe de edição de textos caçou o erro depois que um dos editores, Wang Gehua, deu o seu sinal verde para a publicação.

O acréscimo desses três caracteres aos 16 reconhecidos oficialmente para designar a teoria política de Xi representa "um grave erro político", segundo a equipe de avaliação do próprio "Shaanxi Daily".

Deste modo, Wang Gehua e Liu Hui terão que pagar 5.000 e 10.000 iuanes (US$ 720 e US$ 1.440), respectivamente.

Desde sua chegada ao poder em 2013, Xi avançou em direção a uma liderança mais autoritária no país asiático, que vivenciou entre outras coisas um aumento da censura no papel e na internet.

No seu último relatório de liberdade de imprensa, a ONG Repórteres Sem Fronteiras classificou a China na 176ª colocação de um total de 180 países analisados.

O enaltecimento da figura de Xi foi o principal resultado do Congresso do Partido Comunista chinês realizado em outubro do ano passado, enquanto o plenário da Assembleia Nacional Popular de março deste ano eliminou o limite de dois mandatos consecutivos para o presidente e o vice-presidente do país.

Outra das emendas aprovadas foi a que inscreve as teorias políticas de Xi sobre o desenvolvimento do socialismo "com caraterísticas chinesas em uma nova era" na Carta Magna chinesa, o que coloca o atual governante no mesmo nível teórico que Mao Tsé-Tung.