PUBLICIDADE
Topo

Ucrânia detém hacker que infectou 2.000 computadores em 50 países

23/11/2018 13h11

Kiev, 23 nov (EFE).- A Polícia cibernética da Ucrânia deteve um homem na região de Lviv, no oeste do país, que tinha infectado quase 2.000 computadores em mais de 50 países com um programa malicioso, informou nesta quinta-feira esta instituição em comunicado.

A Polícia cibernética da Ucrânia, pertencente à Polícia Nacional, descobriu o crime cometido por um homem de 42 anos durante investigação de um caso em fase de instrução.

O vírus DarkComet dava acesso remoto aos computadores infectados, de maneira que permitia instalar e fazer downloads de arquivos, administrar o início e serviços, administrar o registro, instalar e desinstalar programas, capturar a tela e interceptar o som do microfone e de vídeos a partir de câmeras integradas ou externas.

Além disso, continha um sistema para registrar o uso das teclas e um conjunto de ferramentas para trabalhar com a rede e apagar e reiniciar remotamente o computador.

As autoridades abriram um processo penal contra o homem por interferência não autorizada em computadores, sistemas automatizados e redes informáticas, assim como por criar para seu uso, distribuição ou venda software ou meios técnicos prejudiciais.