PUBLICIDADE
Topo

Internacional

UE e Reino Unido manterão direitos de cidadãos após Brexit

23/11/2018 15h46

Bruxelas, 23 nov (EFE).- O acordo do Brexit confirma vários compromissos que Reino Unido e União Europeia tinham firmado no fim do ano passado durante as negociações sobre os direitos que os cidadãos das partes envolvidos teriam depois da separação.



- DIREITO DE RESIDÊNCIA:.

Os mais de 3 milhões de cidadãos europeus que vivem no Reino Unido e os cerca de 1 milhão de britânicos que moram em países da União Europeia manterão os direitos que possuíam dentro do bloco depois do Brexit. As regras valerão também para aqueles que se mudarem para outra localidade antes do fim de período de transição para a implementação do acordo.



- DIREITOS DE FAMILIARES NO EXTERIOR:.

Esses direitos de europeus e britânicos também serão aplicados às famílias (cônjuges, filhos, pais dependentes ou avôs) contemplados pela lei da União Europeia e que ainda não viviam no mesmo país. O objetivo é que eles possam se reunir no futuro.



- ACESSO A SERVIÇOS, EMPREGO E EDUCAÇÃO:.

Na prática, essas pessoas poderão continuar morando, trabalhando ou estudando, desfrutando do mesmo tratamento que os cidadãos do país em questão, segundo as respectivas leis. Assim, eles manterão o direito de ter tratamento médico, aposentadoria e outros benefícios concedidos em programas de seguridade social.

Internacional