PUBLICIDADE
Topo

Homem mais obeso do mundo recebe banda gástrica para melhorar sua saúde

24/11/2018 00h19

Cidade do México, 23 nov (EFE).- O mexicano Juan Pedro Franco, considerado o homem mais obeso do mundo, foi submetido com sucesso a uma cirurgia na qual recebeu uma banda gástrica com a finalidade de melhorar sua saúde, uma vez que ainda pesa 304 quilos, informou nesta sexta-feira seu médico, José Antonio Castañeda.

Em 2017, o jovem de 32 anos, natural de Aguascalientes, pesava cerca de 590 quilos quando começou a ser atendido por Castañeda, que o submeteu a uma dieta mediterrânea que faz ênfase nas verduras e nas frutas para depois fazer duas operações: uma gastrectomia vertical e outra de by-pass gástrico.

Após isso, Franco obteve uma diminuição de 49% do seu peso inicial.

"No entanto, ainda requer tratamento para agilizar sua perda de peso e o controle de suas comorbidades", indicou em comunicado o Gastric By-pass Mexico, um grupo médico especializado no tratamento da obesidade com sede em Guadalajara, no estado de Jalisco.

De acordo com Castañeda, a banda gástrica é uma cirurgia do tipo restritiva, que consiste na colocação de um dispositivo ao redor do estômago que ajuda a restringir a quantidade de alimentos que entram nele.

"Não queremos dizer que Juan Pedro não segue o seu tratamento nutricional, mas consideramos que esta ferramenta pode ajudá-lo muito mais a perder peso nos próximos meses", disse o especialista.

Castañeda lembrou que, apesar da perda de peso, o paciente se mantém na classificação de uma pessoa com obesidade mórbida, com um Índice de Massa Corporal (IMC) de 88.

"Este procedimento não foi realizado desde o início porque não pode ser feito em pacientes com o nível de excesso de peso que tinha Juan Pedro", esclareceu o médico.

Agora espera-se que após esta operação, Juan Pedro perca mais 150 quilos e que, com isso, melhore a condição do seu edema (inchaço devido à acumulação de líquido) nas extremidades inferiores.

O especialista lembrou que, graças às duas cirurgias anteriores, este jovem que tinha permanecido na cama sem poder se movimentar durante sete anos agora pode caminhar, praticar exercícios diariamente, deslocar-se pela sua casa e tomar banho sem a ajuda da mãe.

Além disso, reduziu a dose de remédios que tomava para diabetes e hipertensão, e abandonou o tanque de oxigênio que o ajudava a respirar.

Castañeda disse ainda que é possível que em duas semanas Juan Pedro volte a Aguascalientes, depois de dois anos em Guadalajara, embora precise voltar a essa cidade com frequência para o ajuste da banda gástrica e o acompanhamento da equipe multidisciplinar, na qual há nutricionistas, psicólogos e ativadores físicos.