PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Migrantes tentam pular muro rumo aos EUA, e polícia usa gás lacrimogêneo

25/11/2018 19h14

Tijuana (México), 25 nov (EFE).- Um grupo de migrantes da caravana de centro-americanos que avançou neste domingo em direção à passagem de San Ysidro - que liga as cidades de San Diego (EUA) e Tijuana (México) - desviou da rota prevista para tentar atravessar o muro entre os países por outros pontos, motivo pelo qual a polícia usou gás lacrimogêneo para evitar a ação.

"Pararam uns amigos que iam pular (o muro) e atiraram uma bomba na gente. E um americano fazia sinais de que ia nos matar", disse Alexis, um migrante hondurenho integrante da caravana.

Centenas de migrantes passaram por um bloqueio da Polícia Federal mexicana com a meta de chegar ao posto de El Chaparral, na fronteira de Tijuana.

Um grupo de migrantes escalou a primeira cerca da fronteira que separa ambos os países, mas a polícia americana usou gás lacrimogêneo e a maioria dos centro-americanos recuou. Apesar das tentativas, até o momento nenhum membro da caravana, conseguiu pisar no território americano.

Esse contingente, que se dispersou por vários pontos do muro, pertencia a um grupo inicial que buscava chegar pacificamente ao posto de controle neste domingo.

Posteriormente, alguns integrantes começaram a correr rumo ao canal do rio Tijuana, muito próximo à passagem da fronteira de San Ysidro, e pegaram os agentes federais de surpresa.

Em poucos minutos, chegaram à área de El Chaparral, onde havia pouca presença das forças de segurança. Depois de correrem alguns quilômetros, alcançaram o portão da fronteira e as instalações mexicanas da alfândega, onde normalmente há guardas.

Muitos dos migrantes já tinham se dispersado deste ponto de entrada do território americano, que foi fechado pelo governo dos EUA, e passaram a buscar outros pontos para chegarem ao país vizinho.

Internacional