PUBLICIDADE
Topo

Naufrágio de embarcação de luxo em Uganda deixa pelo menos 30 mortos

25/11/2018 09h35

Campala, 25 nov (EFE).- Pelo menos 30 pessoas morreram no naufrágio de uma embarcação de luxo que navegava no Lago Vitória, situado entre Uganda, Tanzânia e Quênia, informaram neste domingo fontes policiais.

Os serviços de emergência de Uganda trabalham desde ontem na região e espera-se que o número de vítimas aumente conforme as buscas avançam.

"São 30 mortos confirmados e 27 resgatados. As equipes da Marinha estão fazendo tudo o que podem para encontrar mais corpos", indicou hoje a polícia ugandense em sua conta do Twitter.

O navio continua submerso na água, a cerca de 200 metros da margem.

Segundo a imprensa local, o número de resgatados é de mais de 40, mas nem todos os sobreviventes foram registrados pelas forças policiais.

"Não temos certeza da lista de pessoas a bordo, mas pelo que ouvimos é de mais de cem", afirmou Deo Akiiki, porta-voz das forças policiais que trabalham na região, segundo o jornal ugandense "New Vision".

Entre os resgatados estão celebridades locais como a cantora Iryn Namubiru e o príncipe David Wasajja, irmão do rei de Buganda (Ronald Muwenda Mutebi II, líder tradicional do povo Baganda, em Uganda).

"Estou viva, a salvo e recebendo atendimento médico, mas muito traumatizada. Meus mais profundos pensamentos para nossos companheiros que não conseguiram e condolências a seus familiares", escreveu Iryn em seu Twitter neste domingo.

Por enquanto as causas do acidente são desconhecidas, mas algumas testemunhas apontam para a hipótese de que a embarcação estava sobrecarregada.

O navio partiu de KK Beach e nele acontecia uma festa.

Este é o segundo naufrágio mortal no Lago Vitória em questão de poucos meses.

Em setembro o acidente de um ferri na parte tanzaniana deixou mais de 200 mortos.