PUBLICIDADE
Topo

Procuradoria turca ordena a detenção de 82 soldados por golpismo

27/11/2018 06h22

Ancara, 27 nov (EFE).- A polícia turca iniciou nesta terça-feira, a pedido da procuradoria de Ancara, uma operação para deter 82 soldados por seu suposto envolvimento no fracassado golpe de Estado de julho de 2016.

Os suspeitos eram até agora militares da ativa - entre eles um coronel e um tenente -, membros das forças aéreas do país.

A procuradoria os vincula com a rede de seguidores do clérigo islamita Fethullah Gülen, exilado nos Estados Unidos e a quem Ancara responsabiliza pelo levante.

Apenas na última semana foram detidas 585 pessoas por supostos vínculos gülenistas, segundo informou o Ministério de Interior em comunicado.

Desde a tentativa golpista, mais de 8.500 membros das forças armadas, entre eles 150 generais, foram expulsos dos seus cargos pelas suas supostas relações com a confraria de Gülen.

Em sua maioria, esses militares enfrentam julgamentos ou já foram processados.

O número de afetados representa aproximadamente 3,5% do pessoal militar da Turquia.