PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Refugiado sírio que passou meses no aeroporto de Kuala Lumpur chega ao Canadá

27/11/2018 12h31

Toronto, 27 nov (EFE).- Um refugiado sírio que ficou mais de seis meses preso no aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia, chegou ao Canadá nesta terça-feira, após obter asilo graças a uma campanha pública de apoio.

Hassan al Kontar, de 36 anos, aterrissou no aeroporto de Vancouver após fazer escala em Taiwan. Já em território canadense, o cidadão sírio foi recebido por Laurie Cooper, uma das voluntárias que possibilitou a sua chegada.

Cooper, junto com outros cidadãos canadenses e a Associação Muçulmana da província da Colúmbia Britânica, se ofereceram a patrocinar Kontar para facilitar que o governo canadense o concedesse refúgio. O refugiado disse em Vancouver que não acreditou que poderia sair de Kuala Lumpur até ver a passagem de avião.

"Ele me disse que, enquanto não chegasse ao Canadá, nada era seguro", explicou Cooper.

O refugiado sírio afirmou com humor que está cansado de aeroportos e que agora prefere viajar de carro ou, até mesmo, de cavalo, caso seja necessário.

Por enquanto, Kontar deve ficar na cidade de Whistler, nas montanhas ao norte da cidade de Vancouver e onde em 2010 foram disputados os Jogos Olímpicos de Inverno. Em Whistler residem Cooper e outros canadenses que patrocinaram o refúgio.

Antes de chegar ao Canadá, do aeroporto de Taiwan, Kontar postou um vídeo no Twitter no qual agradeceu a todos que o apoiaram nos últimos meses, assim como os voluntários canadenses que tornaram possível que o Canadá concedesse refúgio.

Os voluntários canadenses criaram um site para arrecadar fundos que permitiram que Kontar comprasse a passagem aérea. Ele vivia nos Emirados Árabes, mas desde 2012 estava sem o passaporte sírio e residência legal, e se negava a retornar ao país natal por receio de ser detido e forçado a servir nas forças armadas da Síria.

Em outubro de 2017, Kontar viajou para a Malásia e, após vários meses no país, tentou chegar ao Equador, via Camboja, para solicitar refúgio no país sul-americano.

Mas as autoridades cambojanas o devolveram a Kuala Lumpur, onde permaneceu como o personagem que Tom Hanks interpretou no filme "O Terminal", no terminal de desembarque do aeroporto internacional porque o seu visto tinha expirado.

Internacional