PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump diz que Fed é "problema maior que a China" para economia americana

27/11/2018 22h26

Washington, 27 nov (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a atacar o Federal Reserve (Fed), o banco central americano, nesta terça-feira ao afirmar que a instituição representa um "problema maior que a China" para a economia do país.

Em entrevista ao jornal "The Washington Post", Trump revelou não estar "nem um pouco contente" com o presidente do Fed, Jerome Powell, indicado por ele próprio para o cargo. E reiterou às críticas à alta gradual das taxas de juros promovidas pelo banco central, que, segundo ele está prejudicando a economia americana.

"Acredito que o Fed é um problema muito maior que a China", analisou Trump, afirmando que os chineses "têm muita vontade" em chegar um acordo com os EUA para diminuir as tensões comerciais.

"Estou fazendo acordos (comerciais) e não estou sendo correspondido pelo Fed. Eles estão cometendo um erro, porque eu tenho um instinto e às vezes esse meu instinto me diz mais que qualquer cérebro de qualquer pessoa", continuou Trump.

O presidente americano diz não estar preocupado com a possibilidade de uma recessão nos EUA porque os acordos comerciais que ele está firmando terão um bom efeito na economia. No entanto, Trump deixou claro que se arrependeu de ter nomeado Powell.

"Por enquanto não estou nem um pouco contente com a minha escolha. Nem um pouco. E não culpo ninguém, mas acredito que o Fed está muito equivocado no que estão fazendo", opinou Trump.

As críticas de Trump ao Fed surpreenderam os mundos econômico e financeiro americanos, acostumados ao tradicional respeito que os governos anteriores tiveram com a independência do banco central.

Em 2018, o Fed elevou as taxas de juros em três oportunidades, como reflexo do bom momento da economia americana. Analistas projetam que a instituição fará mais um ajuste na reunião de política monetária marcada para dezembro.

Internacional