PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Geórgia abre colégios para segundo turno de eleições presidenciais

28/11/2018 05h21

Tbilisi, 28 nov (EFE).- A Geórgia abriu nesta quarta-feira os colégios eleitorais para o segundo turno dos pleitos presidenciais entre a candidata governista Salomé Zurabishvili e o opositor Grigol Vashadze.

Às 8h da manhã (horário local, 2h de Brasília) abriram as suas portas os mais de 3.700 colégios eleitorais habilitados para uma jornada na qual estão convocados às urnas mais de 3,5 milhões de georgianos.

A maioria das pesquisas aponta a vitória de Zurabishvili, que conta com o apoio do partido governante, Sonho Georgiano, embora o mesmo tenha acontecido no primeiro turno de 28 de outubro e a candidata tenha ganhado com a vantagem de menos de um ponto percentual, 38,64% frente a 37,74%.

O prefeito de Tbilisi e membro do Sonho Georgiano, o ex-jogador Kaja Kaladze, se mostrou convencido de que a ex-ministra de Relações Exteriores "alcançará pelo menos 55% dos votos".

Contudo, a pesquisa encomendada pela emissora de televisão opositora "Rustavi-2" sustenta que Vashadze será o novo presidente, com 52% dos votos.

Vashadze já disse que, se for eleito presidente, indultará o ex-presidente Mikhail Saakashvili, procurado pela Justiça georgiana por corrupção e abuso de poder, acusações que ele atribui a uma "perseguição política".

A esse respeito, Saakashvili, que se mantém muito ativo na campanha de seu exílio em Amsterdã, admitiu que deseja voltar à Geórgia, não para se dedicar à política, mas para dirigir uma universidade ou um fundo de desenvolvimento econômico.

Com as eleições de hoje termina a transição da Geórgia de uma república presidencialista a uma parlamentar, um processo que se iniciou em 2011.

O próximo chefe do Estado da Geórgia será eleito pelos 150 membros do parlamento.

Internacional