PUBLICIDADE
Topo

Icônica árvore de Natal do Rockefeller Center já brilha em Nova York

29/11/2018 02h07

Nova York, 28 nov (EFE).- Nova York cumpriu nesta quarta-feira a tradição de acender as luzes da árvore de Natal do Rockefeller Center, uma cerimônia que já tem 85 anos e que marca o começo das festividades natalinas na cidade.

Nesta ocasião, o evento organizado em torno das luzes da espetacular árvore, que este ano tem 22 metros de altura, contou com as apresentações musicais de estrelas como Diana Ross, Tony Bennett, Diana Krall e John Legend.

O exemplar de abeto norueguês foi transportado desta vez da cidade de Wallkill, a uma hora e meia de Nova York, onde tinha crescido durante os últimos 75 anos sobre um terreno agora propriedade de Shirley Figueroa e Lissette Gutierrez, um casal de mulheres de origem porto-riquenha.

O abeto, de 12 toneladas de peso, se transforma assim na primeira árvore de Natal do Rockefeller Center a ser cultivado por mulheres homossexuais e latinas.

Outra novidade este ano é a grande estrela de quase três metros de altura que decora a ponta da árvore, que está feita de três milhões de cristais Swarovski e que foi projetada pelo prestigiado arquiteto polonês-americano Daniel Libeskind.

Além disso, mais de 8 quilômetros de cabos com dezenas de milhares de luzes envolverão a árvore de hoje até o próximo dia 7 de janeiro, que serão acesas diariamente entre 17h30 e 23h30, com exceção de 25 de dezembro, quando permanecerão iluminadas 24 horas.

Depois de 7 de janeiro, o imponente abeto será doado à Habitat for Humanity, uma ONG americana fundada em 1976 que constrói casas para pessoas necessitadas por todo o mundo.