PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Imelda Marcos retira candidatura após condenação por corrupção

29/11/2018 11h07

Manila, 29 nov (EFE).- A congressista Imelda Marcos, viúva do ditador filipino Ferdinand Marcos, retirou nesta quinta-feira sua candidatura a governadora da região de Ilocos Norte, após ser condenada por crimes de corrupção.

No dia 9 de novembro, o Tribunal Anticorrupção declarou Imelda, de 89 anos, culpada por sete crimes de corrupção cometidos quando foi governadora de Manila (1975-86) e a condenou a entre seis e 11 anos de prisão por cada um deles.

A sentença, que ainda não é definitiva, a impede de exercer um cargo público, embora a ex-primeira-dama, que ocupa uma cadeira na Câmara dos Representantes por Ilocos Norte, tivesse a pretensão se candidatar a governadora dessa região nas eleições legislativas e regionais de maio de 2019.

Seu neto Matthew Marcos Manotoc, que concorria como seu vice, será seu substituto na candidatura a governador de Ilocos Norte, reduto dos Marcos, informou hoje a imprensa local.

Atualmente a governadora dessa região é Imee Marcos, de 60 anos, filha mais velha de Imelda e mãe de Manotoc, que planeja se candidatar ao Senado.

Apesar da condenação pelo desvio de US$ 200 milhões do Tesouro público para contas particulares na Suíça, Imelda evitou a prisão no último dia 16 pagando uma fiança de US$ 2.800.

Na última segunda-feira Imelda pediu ao Tribunal Anticorrupção que seu caso seja levado à Suprema Corte, onde planeja recorrer da sentença, o que pode atrasar o processo por anos no lento sistema judicial filipino, já que o caso responde a uma ação movida pelo Ministério Público em 1991.

Internacional