PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ucrânia pedirá fechamento do estreito de Bósforo para embarcações russas

29/11/2018 11h58

Kiev, 29 nov (EFE).- A Ucrânia anunciou nesta quinta-feira que pedirá à comunidade internacional o fechamento do estreito de Bósforo para embarcações russas em represália à captura no último domingo no mar Negro de três navios da Marinha ucraniana pela guarda costeira da Rússia na entrada do estreito de Kerch.

"Tentaremos pedir o fechamento do Bósforo na Turquia para que os russos saibam como são violadas as normas do direito internacional", disse Igor Voronchenko, comandante da Marinha da Ucrânia, durante uma conferência.

Vorochenko, que lembrou que a Convenção de Montreal de 1999 autoriza ao governo de Kiev a realizar essa solicitação, se mostrou "convencido" de que a comunidade internacional "tomará uma decisão e reconhecerá que aconteceu uma agressão contra o Estado da Ucrânia", segundo diferentes veículos de imprensa locais.

"Agora, a Ucrânia não só está defendendo a si mesma, mas também o mundo ocidental. A Rússia tenta instaurar e expandir sua hegemonia", alertou o comandante.

O governo ucraniano considera que a Rússia bloqueou o mar de Azov - que banha os dois países - desde que dobraram as inspeções de embarcações no estreito de Kerch, após a inauguração em maio da ponte da Crimeia, que liga a península (ucraniana entre 1954 e 2014, quando foi anexada pela Rússia) com o território continental russo.

Por sua vez, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, expressou sua confiança quanto a Otan enviar navios à região em entrevista ao jornal alemão "Bild", embora Moscou afirme há vários meses que não permitirá que nenhum navio aliado cruze o estreito de Kerch, entre o mar de Azov e o mar Negro.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, defendeu ontem o uso da força contra os navios ucranianos, alegando que se dirigiam "diretamente" para essa ponte, embora os ucranianos insistam que suas embarcações foram atacadas e aprisionadas quando já retornavam ao porto de Odesa, no mar Negro. EFE kv-io/cs

Internacional