PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Acordo da UE com May sobre "brexit" era "único possível", diz Tusk

30/11/2018 13h02

Buenos Aires, 30 nov (EFE).- O acordo para conseguir a separação do Reino Unido da União Europeia (UE), conhecido como "brexit", fechado recentemente pela primeira-ministra britânica, Theresa May, era "o único possível", disse nesta sexta-feira em entrevista coletiva em Buenos Aires o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

"A União Europeia acaba de chegar a um acordo com o Reino Unido antes da votação na Câmara de Deputados, se viu claramente que este acordo é o melhor possível e de fato é o único possível", declarou Tusk, que está na capital argentina para a cúpula do G20 realizada nesta sexta-feira e sábado.

Tal pacto não pode ser rejeitado pelos deputados, que deverão votar no dia 11 de dezembro, porque é "a única alternativa", disse Tusk.

"Se não houver acordo, não haverá 'brexit' para nada, e acredito que a UE está preparada para todos os cenários", continuou o presidente do Conselho Europeu.

May, que já está em Buenos Aires, quer que os deputados reconheçam os benefícios de tal acordo para passar pelo trâmite parlamentar antes de o Reino Unido sair da UE no dia 29 de março de 2019.

O acordo fechado com Bruxelas fixa os termos da saída e o marco geral da futura relação bilateral e em uma controversa cláusula de segurança dá um status especial à Irlanda do Norte

O documento do "brexit" contempla, entre outras coisas, os termos do "divórcio britânico", como a situação dos europeus do bloco que vivem no Reino Unido e o valor que Londres deverá pagar por causa da sua saída.

Internacional