Topo

China denuncia entrada de navio militar americano em seu território

Sergey Ponomarev/The New York Times
18.jun.2016 - Navio da guarda costeira da China acompanha a embarcação Motoryatch Isla no Mar da China Meridional Imagem: Sergey Ponomarev/The New York Times

30/11/2018 08h19

O Ministério de Relações Exteriores da China denunciou nesta sexta-feira (30) a incursão de um navio militar dos Estados Unidos em águas do Mar da China Meridional, uma ação que não contava com a aprovação do Governo chinês e que "atacar a soberania" do país asiático.

"Esta ação por parte da Marinha americana violou tanto a lei chinesa como o direito internacional, atacando nossa soberania e quebrando a paz, a estabilidade e a ordem desse espaço marítimo", afirmou o porta-voz do departamento de Exteriores chinês Geng Shuang em entrevista coletiva em Pequim.

"Nos opomos a este tipo de ato e pedimos aos Estados Unidos que pare com estas ações, que minam tanta a soberania chinesa como seus interesses de segurança", acrescentou Shuang.

A Marinha americana confirmou ontem a incursão em águas territoriais chinesas do USS Chancellorsville, um cruzador que navegou perto das ilhas Paracel na segunda-feira passada.

A China tem litígios abertos com outros países asiáticos há anos pela soberania de várias ilhas no mar da China Meridional, especialmente sobre a totalidade ou parte dos arquipélagos Spratly (Nansha, para os chineses) e Paracel (que os chineses chamam de Xisha).