Topo

Macri agradece Trump por "enorme apoio" à Argentina em "momentos difíceis"

2018-11-30T09:32:00

30/11/2018 09h32

Buenos Aires, 30 nov (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, agradeceu seu colega dos Estados Unidos, Donald Trump, com quem se reúne hoje em Buenos Aires, o "enorme apoio" que deu ao país nos momentos "difíceis" econômicos vividos este ano.

"Estamos muito contentes de tê-lo aqui no nosso país. É um grande momento para agradecer o enorme apoio recebido por parte dos Estados Unidos e do seu Governo, especialmente neste último ano onde estamos atravessando momentos difíceis", disse o presidente argentino a Trump em um saudação oficial na Casa Rosada.

O chefe de Estado argentino destacou como exemplo a ajuda recebida pelos EUA para o acordo ao qual chegou seu governo com o Fundo Monetário Internacional, com o que o país "começou a construir outra vez um futuro melhor" depois da forte desvalorização do peso e de outros desequilíbrios que desencadearam uma forte recessão.

Trump, por sua vez, afirmou que conversará com Macri, na reunião que terão esta manhã, sobre "temas que beneficiam ambos os países como o comércio e as compras de material militar".

"Há anos que sou amigo de Mauricio, era um homem muito jovem, muito elegante, nos conhecemos muito bem. Fiz negócios com o seu pai, excelente, muito bom amigo meu", lembrou o presidente dos EUA.

"(Cooperamos em) Um grande trabalho, bem-sucedido, um dos trabalhos que fizemos em Manhattan na época em que eu era somente um cidadão, sem saber que seu filho em algum momento se tornaria em presidente da Argentina, e acredito que você também não sabia que eu me tornaria presidente dos EUA", acrescentou Trump.

Trata-se da primeira visita de Trump à Argentina e à América Latina desde que chegou ao poder em janeiro de 2017.

Macri lembrou, entre risos, que demorou 30 anos "para conseguir" convencer Trump a vir à América Latina.

"Tivemos que esperar que fosse presidente e que eu fosse também para conseguir", afirmou.

Levado do hotel onde se hospeda, no bairro de Recoleta e em meio a um forte esquema de segurança, Trump chegou ao palácio do Governo, situado na Praça de Maio, às 7h23 (horário local, 8h23 em Brasília), onde já o esperava Macri, a quem conhece há anos pelo passado de ambos como empresários.

Após a saudação e a foto oficial no Salão Branco, os dois presidentes tomarão um café da manhã no Escritório Presidencial.

Mais Internacional