Topo

Marinheiros ucranianos aprisionados no mar Negro são transferidos a Moscou

30/11/2018 06h54

Moscou, 30 nov (EFE).- Os 24 marinheiros ucranianos aprisionados pela Guarda Costeira da Rússia no domingo passado, no mar Negro, foram transferidos para Moscou, informou nesta sexta-feira a defensora pública da Crimeia, Liudmila Lubina.

"Todos os marinheiros ucranianos foram transferidos a Moscou. Não resta nenhum no centro de detenção preventiva de Simferopol (capital da Crimeia)", disse Lubina à agência oficial russa "Tass".

Um tribunal russo ditou prisão preventiva contra os 24 marinheiros, tripulantes dos três navios da Marinha ucraniana retidos pela Rússia após acusá-los de violar suas águas territoriais.

O incidente naval, no qual a Guarda Costeira russa abriu fogo e investiu contra um dos navios ucranianos, levou o governo de Kiev a declarar estado de exceção por um mês em várias regiões do país.

Estados Unidos e União Europeia se solidarizaram com a Ucrânia, condenaram a atuação da Rússia e exigiram a libertação imediata dos navios e marinheiros capturados.

Por este motivo, o presidente dos EUA, Donald Trump, cancelou a reunião com seu homólogo russo, Vladimir Putin, que aconteceria em Buenos Aires por ocasião da cúpula do G20.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber