Topo

Macron diz que responsáveis por violência em protesto em Paris só buscam caos

01/12/2018 18h25

Buenos Aires, 1 dez (EFE).- O presidente da França, Emmanuel Macron, que está em Buenos Aires para participar da cúpula do G20, disse neste sábado que os responsáveis pela violência registrada em Paris, durante protesto do movimento batizado como "coletes amarelos", só buscam o caos e que serão punidos pela Justiça.

"O ocorrido hoje em Paris não tem nada a ver com a expressão pacífica de uma raiva legítima. Nenhuma causa justifica ataques às forças de segurança, saques a lojas, incendiar edíficios, ameaçar jornalistas ou pichar o Arco do Triunfo", disse Macron em entrevista coletiva após o fim da cúpula do G20.

Os "coletes amarelos" foram às ruas da França pelo terceiro fim de semana seguido para protestar contra os reajustes nos preços dos combustíveis e o alto custo de viver no país.

Os protestos foram pacíficos em grande parte do país, mas Paris se transformou em uma praça de guerra, com confrontos entre manifestantes e policiais na Champs Elyseè.

"Os culpados por esta violência não querem mudança, querem caos, e assim traem as causas que pretendem servir", afirmou Macron, antecipando que as autoridades identificarão e levarão à Justiça os responsáveis pelos incidentes registrados em Paris.

O presidente francês também afirmou que se reunirá amanhã com representantes do Ministério do Interior para discutir o assunto.

"Sempre respeitarei as manifestações, mas nunca aceitarei violência", concluiu Macron.