Topo

Comandante talibã morre em bombardeio americano no Afeganistão

02/12/2018 14h09

Cabul, 2 dez (EFE).- Um ataque aéreo dos Estados Unidos contra alvos na província de Helmand, no sudoeste do Afeganistão, matou um dos líderes dos talibãs no país.

Segundo o porta-voz do governo de Helmand, Omar Zwak, o ataque atingiu o distrito de Nowzad, um reduto dos insurgentes. Uma das bombas matou o múla Abdul Rahim, líder e chefe militar do grupo.

Estavam com Rahim dois guarda-costas e dois porta-vozes dos talibãs, que também morreram no ataque, segundo Zwak.

O representante das tropas americanas no Afeganistão, o coronel Dave Butler, confirmou em comunicado a operação militar e afirmou que os talibãs deveriam considerar uma negociação de paz.

"As conversas de paz são a única solução", disse Butler.

Os talibãs classificaram como "grande perda" a morte de Rahim. Em comunicado, o grupo afirmou, porém, que os incidentes não bastam para debilitar a luta.

"Anunciamos com pesar que o chefe militar e o governador da província de Helmand do Emirado Islâmico (como os talibãs se autodenominam), o mulá Abdul Rahim, morreu na noite passa em um bombardeio das forças invasoras americanas", afirmou o grupo.

Helmand, uma das capitais mundiais do ópio, está entre as províncias mais inseguras do país. Os talibãs controlam pelo menos nove dos 14 distritos da região.