Topo

Irã nega acusações dos EUA e diz que desenvolve sistema defensivo de mísseis

02/12/2018 13h44

Teerã, 2 dez (EFE).- O Ministério das Relações Exteriores do Irã afirmou neste domingo que o programa de mísseis do país tem natureza defensiva e não foi proibido por nenhuma resolução.

As declarações são uma resposta às acusações feitas ontem pelo secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, que afirmou que o governo iraniano violou uma resolução do Conselho de Segurança ao testar um míssil balístico com capacidade de atingir a Europa.

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, disse em comunicado que nenhuma resolução do Conselho de Segurança proibiu o programa de mísseis do país.

"O programa de mísseis do Irã tem uma natureza defensiva e é projeto de acordo com as necessidades do país", ressaltou.

Qasemi classificou como "ridículas" as acusações de Pompeo, ironizando-as por se basearem na resolução 2231 que, segundo ele, é violada não pelo Irã, mas sim pelos EUA.

A Casa Branca acusou ontem o governo do Irã de ter violado uma resolução do Conselho de Segurança da ONU com um teste de um míssil balístico de médio alcance, com capacidade de atingir partes da Europa e qualquer ponto do Oriente Médio.

As tensões entre os dois países cresceram desde que Donald Trump chegou ao poder. Além de retirar os EUA do acordo nuclear firmado ainda na gestão de Barack Obama, o presidente republicano reimpôs as sanções suspensas após o pacto com o objetivo de limitar os programa armamentista iraniano e do regime dos aiatolás no Oriente Médio.