Topo

Trump quer dialogar com Xi e Putin e conter "loucura" da despesa em Defesa

03/12/2018 17h11

Washington, 3 dez (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, convidou seus homólogos da China, Xi Jinping, e da Rússia, Vladimir Putin, a trabalhar de forma conjunta para pôr fim à escalada armamentista que levou Washington a gastar US$ 716 bilhões em Defesa este ano.

"Tenho certeza que, no futuro, o presidente Xi e eu, junto com o presidente Putin da Rússia, começaremos a falar de uma significativa interrupção do que se transformou em uma grande e incontrolável escalada armamentista. Os EUA gastaram US$ 716 bilhões este ano. Uma loucura!", escreveu Trump na sua conta do Twitter.

Em uma segunda mensagem, o presidente americano assegurou que mantém uma "relação muito forte e pessoal" com seu homólogo chinês e considerou que Xi e ele são as duas "únicas pessoas" que podem gerar uma mudança "muito positiva" em matéria de comércio internacional e "muito mais".

Por último, Trump se referiu às negociações com a Coreia do Norte, que têm como objetivo convencer Pyongyang a abandonar seu programa nuclear, e sustentou que o êxito destas conversas seria positivo também para Pequim.

"Uma solução para a Coreia do Norte é uma grande coisa para a China e para TODOS!", enfatizou Trump.

Estas declarações são publicadas depois que, durante o final de semana, Trump e Xi tiveram uma reunião bilateral no marco da cúpula de líderes do G20 realizada em Buenos Aires.

Este encontro serviu para encenar uma trégua comercial entre os governos de EUA e China, que estavam há vários meses enredados em uma crescente tensão que provocou a mútua imposição de tarifas.

No sábado, Trump aceitou suspender durante 90 dias seu plano de subir para 25% as tarifas americanas a centenas de produtos chineses, e abriu uma ambiciosa e incerta negociação com a China sobre sua política econômica.