PUBLICIDADE
Topo

Israel anuncia que destruiu outro túnel do Hezbollah que cruzava a fronteira

26/12/2018 15h40

Jerusalém, 26 dez (EFE).- O Exército de Israel informou nesta quarta-feira que destruiu mais um túnel que invadiu a fronteira do país e que teria sido escavado pelo Hezbollah a partir do Líbano.

Segundo o governo israelense, o túnel foi "neutralizado" com uma explosão. A descoberta e a posterior destruição foram informadas às Forças Interna das Nações Unidas no Líbano (Unifil) e às autoridades competentes do país vizinho.

A Unifil, responsável por supervisionar a região depois da guerra entre Israel e Hezbollah em 2006, confirmou que dois dos túneis encontrados cruzam a chamada "Linha Azul", o que constitui uma violação de uma das resoluções do Conselho de Segurança.

Segundo a resolução 1701, está proibida a presença de qualquer grupo armado, exceto o Exército do Líbano, ao sul do rio Litani.

O objetivo da operação israelense, batizada como Escudo Norte, é descobrir e destruir os túneis que, segundo o governo, foram cavados pelo Hezbollah para promover ataques no país.

Israel afirma que o governo do Líbano consentiu para que o Hezbollah construísse os túneis, uma ação que considera como uma violação da soberania do país.

Na semana passada, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que vive complicado momento político e convocou eleições antecipadas, disse que os túneis não só são uma agressão ao país, mas sim um "ato de guerra". EFE