PUBLICIDADE
Topo

Itália decreta estado de emergência em regiões afetadas pelo vulcão Etna

28/12/2018 18h37

Roma, 28 dez (EFE).- O Conselho de Ministros da Itália aprovou nesta sexta-feira um pedido para decretar estado de emergência durante um ano nos municípios da região da Sicília, no sul do país, afetados pelos terremotos provocados pela erupção do vulcão Etna.

O governo informou em comunicado que irá destinar 10 milhões de euros para a região para que as autoridades locais atendam as pessoas afetadas pelos tremores.

A decisão afeta municípios como Aci Bonaccorsi, Aci Catena, Aci Sant'Antonio, Acireale, Milo ou Santa Venerina, que na quarta-feira sofreram danos como consequência de um sismo após a erupção do Etna.

O chefe do Departamento de Proteção Civil da Itália, Angelo Borrelli, assinou a ordem que estabelece as intervenções emergenciais que serão feitas após o terremoto.

O diretor-executivo do órgão para a Sicília, Calogero Foti, ficou encarregado de preparar um plano de ação para adotar medidas para ajudar os cerca de mais de 400 desabrigados.

Com a decisão do governo, as pessoas que tiveram seus imóveis danificados ou totalmente destruídos pelos terremotos poderão solicitar a suspensão dos pagamentos de hipoteca.

Um terremoto de magnitude 4,8 na escala Richter sacudiu nesta quarta-feira, às 3h18 locais (0h18 em Brasília), a província de Catânia, na Sicília, no sul da Itália, deixando dez pessoas levemente feridas e provocando alguns danos e desmoronamentos.

A atividade sísmica, que continuou nas últimas horas, está ligada à erupção do Etna que começou no dia 24 de dezembro. EFE