PUBLICIDADE
Topo

Pelo quarto sábado consecutivo, sérvios protestam contra o presidente Vucic

29/12/2018 22h24

Belgrado, 29 dez (EFE).- Pelo quarto sábado consecutivo, dezenas de milhares de pessoas estiveram nas ruas de Belgrado para protestar contra o presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, a quem acusam de autoritarismo, segundo informações do portal de notícias local "Balkan Insight".

O ato, que contou com a participação de aproximadamente 50 mil pessoas segundo os organizadores, passou pelas principais instituições do Estado sérvio, como o Parlamento, vários edifícios do governo e também a televisão estatal "RTS", acusada pelos manifestantes de parcialidade a favor do governo.

Apresentando palavras de ordem contra o governo, a presidência e a polícia sérvia, os manifestantes levaram cartazes com dizeres contra o chefe de Estado como "Seu tempo vai acabar" ou "Vucic ladrão".

Os protestos contra o presidente sérvio e líder do partido nacionalista SNS começaram no último dia 8 e surpreenderam as autoridades pela sua grande adesão.

Os manifestantes exigem que a oposição receba um tratamento mais justo nos veículos de imprensa e acusam Vucic e seu partido de governar com crescente autoritarismo.

Inicialmente, Vucic disse que não iria reagir às exigências dos manifestantes, embora no dia 25, após o terceiro protesto consecutivo, ele reconheceu em uma entrevista que iria ouvir seus críticos para fazer algumas mudanças.

Embora membros da oposição participem dos protestos, eles não o fazem com símbolos ou bandeiras de seus respectivos partidos.

Os organizadores das manifestações anunciaram hoje um novo ato, marcado para o próximo sábado, dia 5 de janeiro.

A Sérvia, uma república ex-iugoslava, está negociando com a União Europeia (UE) sua entrada no clube comunitário, que pretende fazer nos próximos sete anos. EFE