Topo

Milhares de sérvios protestam novamente contra autoritarismo do presidente

2019-01-12T18:50:00

12/01/2019 18h50

Belgrado, 12 jan (EFE).- Milhares de pessoas se manifestaram hoje em Belgrado, pelo sexto sábado consecutivo, contra o presidente da Sérvia, o conservador Aleksandar Vucic, a quem acusam de governar com autoritarismo.

Não há dados nem avaliações oficiais do número de participantes, e a imprensa local, como a emissora de televisão "N1", só informa que são "milhares".

Os manifestantes exigem, entre outras coisas, que seu protesto e a oposição tenham mais espaço na televisão pública "RTS", que consideram parcial a favor das autoridades, e pedem a demissão do seu diretor.

Além disso, pedem que sejam esclarecidas várias agressões contra pessoas críticas às autoridades, assim como o assassinato na antiga província sérvia de Kosovo do político Oliver Ivanovic há um ano.

A manifestação de hoje percorreu várias ruas do centro e fez paradas no Parlamento, na emissora pública "RTS" e na Presidência, nas quais os manifestantes gritaram contra Vucic e o chamaram de "ladrão".

A próxima passeata será realizada no dia 16, para lembrar o aniversário do assassinato de Ivanovic.

O estopim da onda de protestos, que começou em 8 de dezembro, foi o ataque, no final de novembro, contra um líder opositor na cidade de Krusevac.

Os organizadores, que convocam as manifestações pelas redes sociais, negam ter vínculos com os partidos opositores.

O presidente Vucic chegou a manifestar que está disposto a escutar as queixas dos cidadãos, mas não a oposição.

Os analistas consideram que estes são os protestos mais sérios no país desde 2012, quando o Partido Progressista da Sérvia (SNS), de Vucic, chegou ao poder, mas acreditam que é preciso articulação política para que não percam força. EFE

Mais Internacional