PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Guaidó pede a instituições financeiras "proteção" de ativos da Venezuela

28/01/2019 01h42

Caracas, 27 jan (EFE).- O chefe do Parlamento e autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, disse neste domingo que pediu a vários bancos do mundo a "proteção" dos ativos que o país tem depositados nestas instituições para evitar que o Governo de Maduro, faça uso destes recursos.

"Fizemos esta solicitação diante dos países do mundo (...), também a instituições como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco da Inglaterra", disse Guaidó em mensagem divulgada através de suas redes sociais.

"Não permitiremos que sigam roubando o povo da Venezuela", acrescentou.

Guaidó também disse que a execução desta medida será "acompanhada" do progressivo uso dos recursos por parte do Governo interino que se instalou e preside o país sul-americano desde quarta-feira passada.

O Governo de Nicolás Maduro iniciou há meses um processo para retirar 31 toneladas de ouro - equivalentes a US$ 1,2 bilhão - desde o Banco da Inglaterra, em meio à urgente crise política, econômica e social que a Venezuela atravessa.

Guaidó não se referiu de forma específica a estes recursos, mas disse que tudo o que consiguirem controlar será usado para diminuir os efeitos da crise humanitária do país. EFE

Internacional