PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Espanha promete ajuda humanitária a venezuelanos que não conseguem asilo

29/01/2019 15h19

Madri, 29 jan (EFE).- O Governo da Espanha irá garantir que seja reconhecida a necessidade de ajuda humanitária a venezuelanos que não tenham direito ao status de refugiado ou asilado no país, segundo anunciou nesta terça-feira a subsecretária do Interior, Isabel Goicoechea.

O objetivo é impedir que esse grupo caia em um limbo jurídico, recebendo o auxílio estatal, que permite ser legalizado na Espanha, durante um ano, com possibilidade de prorrogação. A representante do Estado, inclusive, lembrou que os pedidos de asilo são feitos de maneira individual, por isso, pode não haver uma solução genérica para todos os venezuelanos.

A comunidade venezuelana residente na Espanha, praticamente, duplicou nos últimos cinco anos, coincidindo com a intensificação da crise econômica e política que atravessa o país sul-americano. A população, assim, já chega a 95 mil pessoas, de acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística.

A verba orçamentária destinada a asilo, refúgio, regime de apátridas e atenção a deslocados será triplicada neste ano, alcançando a marca de 17 milhões de euros (R$ 72,5 milhões), segundo o projeto do Orçamento para este ano.

Goicochea explicou que o crescimento permitirá a criação de 231 novas vagas para funcionários, com o objetivo de facilitar a gestão das solicitações de proteção internacional. EFE

Internacional