Topo

Bolsonaro apresenta "melhora progressiva" e deixa unidade semi-intensiva

2019-02-11T18:15:00

11/02/2019 18h15

Brasília, 11 fev (EFE).- O presidente Jair Bolsonaro, hospitalizado desde 27 de janeiro, apresenta uma "progressiva melhoria clínica" e deixou a unidade semi-intensiva do Hospital Albert Einstein, segundo informou nesta segunda-feira o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros.

"Está melhor a cada dia. Voltou a fazer exercícios de fisioterapia e passou por uma tomografia, que comprovou uma melhoria do quadro pulmonar", disse Rêgo Barros, acrescentando que o governante foi transferido para um quarto normal.

Bolsonaro foi hospitalizado no último dia 27 de janeiro para a retirada de uma bolsa de colostomia colocada em setembro do ano passado, quando foi atacado a facadas durante um comício em Juiz de Fora e sofreu graves ferimentos no abdômen.

A operação não apresentou problemas, mas um quadro de pneumonia que afetou o governante impediu sua alta, prevista inicialmente para quarta-feira passada e que agora é esperada para esta semana.

Rêgo Barros evitou pronunciar-se sobre a data da alta, mas leu o último boletim médico do Hospital Albert Einstein que indica que Bolsonaro "não apresenta dor nem febre" e mantém uma dieta "leve".

O boletim também afirma que Bolsonaro realiza habitualmente "exercícios respiratórios e de fortalecimento muscular", assim como "caminhadas fora do quarto", e segue com "visitas restritas".

Mesmo assim, o porta-voz declarou que hoje Bolsonaro recebeu uma visita de "cortesia" do governador de São Paulo, João Doria, com quem conversou durante alguns minutos. EFE